Primeiro Sarau de Itapuã do ano faz homenagem aos Novos Baianos

novos_baianos_admiravelmundonovo

O primeiro Sarau de Itapuã de 2020 vai homenagear o grupo Novos Baianos, formado por Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Moraes Moreira, Luiz Galvão e Paulinho Boca de Cantor. Fundado em Salvador, o grupo teve o cantor e compositor João Gilberto como padrinho musical, alcançando o seu auge na década de 70. Além de apresentações musicais de artistas convidados que relembrarão o repertório dos Novos Baianos, será exibido o documentário “Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano” (2009). O Sarau acontece na segunda-feira, dia 20 de janeiro, a partir das 18h, na Casa da Música, em Itapuã, e o acesso é gratuito.

“Preta Pretinha”, “Mistério do Planeta”, “Brasil Pandero”, “A Menina Dança”, “Acabou Chorare”, essas e outras canções que marcaram a carreira dos Novos Baianos farão parte do repertório do Sarau, que reunirá amigos, músicos e artistas em homenagem ao grupo que marcou a música popular brasileira por misturar ritmos como samba, bossa nova, frevo, baião, choro, afoxé e ijexá ao rock n’ roll. O álbum “Acabou Chorare” (1972), que mescla guitarra elétrica, baixo e bateria com cavaquinho, chocalho, pandeiro e agogô, foi eleito pela revista Rolling Stone como o melhor disco da história da música brasileira em 2007.

Filme documentário – Do diretor Henrique Dantas, o filme “Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano” (2009) mostra a trajetória da banda e a influência de João Gilberto no estilo musical do grupo, traçando um panorama da MPB dos anos 60 e 70. Temas como contracultura, carnaval do Brasil, cinema, tropicalismo, ditadura militar, dentre outros, circulam em torno das vivências do grupo, trazendo importantes reflexões para a compreensão da cultura contemporânea no Brasil. O filme levou o Prêmio Especial do Júri e Prêmio do Júri Popular no Festival de Brasília (2009).

Forrozeiros celebram Gonzagão no Luau Viva Abaeté em Itapuã

Zelito_Miranda

Foto: Divulgação

Para comemorar o aniversário de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, a Casa da Música reunirá uma turma de forrozeiros no Luau Itapuã Canta Gonzagão. Entre os nomes confirmados estão Zelito Miranda, Capitão Corisco, Chico Leite, Chico Maia, André Barará, Marcos Pedreira, Marcelo Nunes, Tico Franco e Oficina de Sons. O evento acontece nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro, a partir das 18h, na Lagoa do Abaeté e o acesso é gratuito.

A Casa da Música montará uma estrutura próxima à lagoa e o público poderá dançar forró sobre a areia branca do Abaeté. O repertório de Gonzagão, formado por baião, xote, forró e outros ritmos nordestinos, será o carro-chefe da noite que contará ainda com outros símbolos da cultura nordestina, como fogueira e comidas típicas.

Gonzagão completaria 107 anos no dia 13 de dezembro e continua sendo lembrado pelo seu legado de composições que deram voz ao povo nordestino. Considerado uma das figuras mais completas e criativas da música popular brasileira, ele levou a cultura e música nordestinas a todo o Brasil, denunciando a pobreza e as injustiças do sertão. Gonzagão ganhou notoriedade com canções antológicas como Asa Branca, considerada o Hino Nordestino, Juazeiro, Forró de Mané Vito, Baião de Dois, dentre outras.

Último Sarau de Itapuã do ano recebe grupo Egbé com espetáculo sobre a criação da Terra

IMG_9849

Foto: Divulgação

O último Sarau de Itapuã deste ano encerrará 2019 com música e teatro na Casa da Música. O grupo Egbé de Artes Contos Nagôs apresentará o espetáculo teatral A Organização Do Àiyé, que conta a história da criação e organização do Àiyé (Terra) a partir do universo da mitologia afro-brasileira de matriz nagô. Já a música ficará por conta das participações dos estudantes da Oficina de Canto do professor Zizimo Fonseca e do músico Alexandre Menestrel. O Sarau de Itapuã acontece na próxima segunda-feira, dia 09 de dezembro, a partir das 18h, e a entrada é gratuita.

O espetáculo do grupo Egbé conta a história do mito de origem nagô sobre a criação e organização do Àiyé (Terra), retratando as questões e os desafios enfrentados pelos orixás ao receber de Olorún a tarefa de organizar o mundo e tudo que nele existe, além de abordar as relações de poder entre masculino e feminino que emergem no decorrer da realização dessa tarefa.

O Grupo Egbé – Surgiu a partir da Oficina Teatral Contos Nagôs da Bahia, um projeto de formação, dinamização e ocupação criativa do Centro de Formação em Artes, criado a partir da pesquisa de mestrado do professor Filêmon Cafezeiro no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da UFBA. Através de aulas regulares de teatro promove o contato dos participantes com o universo mítico nagôiorubá, buscando fortalecer os laços de pertencimento, memória e identidade do povo afro-brasileiro, através da mitologia.

Alexandre Menestrel – Músico de grande amplitude artística, ele passeia pelo teatro, poesia e arte visual, expressões que ganham sentido estético e político, ligados ao seu som que pra ele é a tradução do seu povo. O samba é seu ponto de partida para a compreensão do mundo, bem como, as cores da sua ancestralidade afrocabocla brasileira.

Sabadeira Musicada leva música e dança indianas à Casa da Música

Rasa Lila_

Grupo de dança indiana Rasa Lila. Foto: Divulgação

A última Sabadeira Musicada de 2019 será marcada pela música e dança indianas representada pela cantora Radheshvara, pelo multi-instrumentista Munisvara e pelo grupo de dança Rasa Lila. Conhecida pela diversidade musical, a sabadeira reunirá ainda o samba de Dona Salvadora e Aminthas Angel, o MPB de Melkishow e a positividade do grupo Bahia Canta Paz, com a participação especial dos músicos Arthur Esdras e Fernando Koch. O evento acontece neste sábado, dia 30 de novembro, a partir das 15h, na Casa da Música, em Itapuã, e o acesso é gratuito.

Realizada pelo projeto Oficina de Muita Música, que atua há oito anos na Casa da Música, a Sabadeira contará ainda com o teatro de Ruy Zé, acompanhado do músico Alan Delínio e do poeta Gil Barreto. Já na área externa da Casa acontecerá encontro do Clube de Xadrez Itapuã, com aulas e partidas de xadrez com o professor Manoel Sousa, além de atividades de incentivo à leitura como o P.U.L.A. (Passe Um Livro Adiante), no qual acontecem doação e troca de livros entre os participantes e moradores do bairro.

Ao final do evento, serão distribuídos 200 pastéis indianos para degustação do público presente.

Oficinas – As inscrições para as oficinas do projeto Oficina de Muita Música, sob a coordenação do músico e escritor Fabio Shiva já estão abertas e podem ser realizadas pelo e-mail oficinamuitamusica@gmail.com, pelo telefone (71) 3116-1512 ou pelo WhatsApp (71) 99649-9442.

VIOLÃO: Carro-chefe do projeto, a Oficina de Violão acontece desde 2011 como trabalho voluntário, tendo atendido a centenas de pessoas das comunidades de Itapuã. Todos são alunos e professores de todos no grupo, que tem como lema “vou aprender a ler para ensinar meus camaradas”. Facilitadores: Fabio Shiva, Cigano Rogério e Leo Chagas. Datas e Horários: segundas (14h/15h30) e quartas (8h30/10h).

XADREZ: Oficina iniciada em 2015, auxilia o estudo da música pelo exercício da percepção espacial e do raciocínio matemático desenvolvidos no jogo de xadrez, com muitos outros benefícios para os praticantes. Acontece paralelamente às aulas de violão. Facilitador: Manoel Sousa. Datas e Horários: segundas (14h/15h30) e quartas (8h30/10h).

REIKI: O método Reiki é um sistema natural de harmonização e reposição energética que mantém ou recupera a saúde, reduz o estresse e faz despertar o poder que habita dentro de nós, captando, modificando e potencializando energia. Funciona como instrumento de transformação de energias nocivas em benéficas. Atendimento gratuito por ordem de chegada. Reikiana: Fabíola Campos. Datas e Horários: segundas (14h/15h30) e quartas (8h30/10h).

Casa da Música exibe documentário “Eu Sou Surfista”

Após a exibição será realizada uma roda de conversa com o surfista Tyko Kamaleão

capa_eusousurfista_feed

Motivados pela sensação de prazer que as ondas causam, os surfistas desenvolvem uma forma diferente de viver, com mudanças que passam desde a alimentação até a interação com outros indivíduos e a natureza. Estes são alguns dos temas levantados no documentário Eu Sou Surfista, que será exibido na Casa da Música, em Itapuã, seguido por uma roda de conversa com Tyko Kamaleão, um dos surfistas que participam do documentário. O evento acontece nesta quinta-feira, dia 28 de novembro, às 18h, e o acesso é gratuito.

Produzido em diferentes picos de Salvador e região metropolitana, o filme traz a perspectiva de vida de três gerações de surfistas: Vitor Gabriel, de 10 anos, Mauricio Fadul, de 28 anos e Tyko Kamaleão, de 61 anos, ilustrando o esporte em três fases diferentes da vida. Pontos como a descoberta do surf pelos indivíduos, lembranças de viagens e a espiritualidade causada pelo esporte são assuntos abordados no documentário.

“A idéia do documentário foi sair um pouco da perspectiva do surf de competição que já vemos em grande cobertura na mídia e resgatar um pouco da essência do surf. Com os brasileiros cada vez mais bem colocados no circuito mundial, o surf ganhou grande notoriedade no nosso país e por isso achamos importante lembrar um outro lado do esporte”, contou o autor e diretor do documentário, Rael Meneses.

O filme tem 50 minutos de duração, e é composto por imagens aquáticas, aéreas e uma narrativa de envolvente.

Sarau de Itapuã recebe Quarteto de Flautas da Bahia

Abertura ficará por conta do Maestro Ubiratan Marques e o Quarteto Vocal Afrosinfônico

DSC_1089

Foto: Divulgação

A última edição do Sarau de Itapuã deste mês de novembro recebe o Quarteto de Flautas da Bahia, primeiro conjunto estável profissional que visa difundir a cultura da flauta transversal no país. Formado por Lucas Robatto, João Liberato, Rafael Dias e Leandro Oliveira, o grupo conta com todos os instrumentos básicos da família da flauta transversal, incluindo piccolo, flauta alto e flauta baixo. A abertura ficará por conta do Maestro Ubiratan Marques e o Quarteto Vocal Afrosinfônico que trazem um recital de piano, e da apresentação de Dança do Ventre das dançarinas Livia Pereira e Ticiana Santana. O Sarau acontece na próxima segunda-feira, dia 25 de novembro, a partir das 19h, na Casa da Música, em Itapuã. A entrada é gratuita.

O Quarteto de Flautas apresentará repertório constituído por peças originais do universo erudito e popular, com composições de Widmer, Guerra-Peixe, Kuhlau, Neukomm e Frei Jacinto do Sacramento (músico português do séc. XVIII). O recital tem como destaque a estreia da Serenata composta por Neukomm, peça que se encontrava esquecida há cerca de 200 anos e que foi recentemente localizada e reeditada por Lucas Robatto e Rafael Dias.

Quarteto Vocal Afrosinfônico

Foto: Divulgação

Ubiratan Marques – Natural de Salvador, é pianista, compositor, arranjador e maestro de música sinfônica. Ingressou na Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1986 quando estudou composição e, mais tarde, em 1994, estudou na Universidade Livre de Música Tom Jobim, em São Paulo. Integrou a Banda Reflexus, primeiro fenômeno do mercado nacional do Axé Music que gravou 8 álbuns e vendeu mais de 1 milhão de discos. É fundador do Núcleo Moderno de Música, berço para o surgimento da Orquestra Afrosinfônica, e do Projeto Guri a Orquestra Zumbi dos Palmares, trabalho sinfônico voltado à cultura negra.

Lucas Robatto – Professor da UFBA e flautista principal da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). Realizou graduação e mestrado na Escola Superior de Música de Karlsruhe (Alemanha), e Doutorado na Universidade de Washington, Seattle (Estados Unidos). Tem feito apresentações no Brasil, Itália, Alemanha, Suíça, Argentina, Estados Unidos e Canadá. Foi premiado em concursos nacionais e internacionais, na Argentina e Estados Unidos.

João Liberato – Professor do Departamento de Graduação em Música da Universidade Federal de Sergipe. É doutor em música pela UFBA e pela Lund University/Malmö Academy of Music (Suécia). É também Mestre em Música pela UFBA e Bacharel em Flauta Transversal pela UFBA. Premiado em concursos no Brasil e exterior. Ganhador do Primeiro Prêmio no Concurso Estadual Flauta no Barroco, promovido pela Associação Musical Barroco na Bahia, tem feito apresentações no Brasil, Suécia e Áustria.

Leandro Oliveira – Formado pelo Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, e Bacharel pela Universidade Estadual Paulista – UNESP. Foi flautista principal da Sinfônica Heliópolis (Orquestra principal do Instituto Baccarelli) entre 2008 e 2016. Foi vencedor do concurso de Interpretação de Música Brasileira (Centro de Música Brasileira) 2009, do Concurso Nacional de Jovens Flautistas (ABRAF) 2010, e do Prêmio Nabor Pires Camargo (Choro) 2013 e 2017.

Rafael Dias – Fez graduação e mestrado em Flauta Transversal na UFBA. Atualmente, é doutorando em Performance Musical na mesma instituição. Atuou como flautista e professor do NEOJIBA entre 2012 e 2016 e é também membro fundador do grupo Troca Interativa, onde atua como performer e compositor.

SecultBA divulga resultado da Convocatória Ocupe Seu Espaço

CARD - RESULTADO_CONVOCATORIA.png

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) torna público o resultado da seleção para ocupação de pautas artístico-culturais de 13 Espaços Culturais da SecultBA em 9 territórios de identidade. A Convocatória Ocupe Seu Espaço escolheu 191 propostas passíveis de ocupação, incluindo as que ficaram na suplência.  Os proponentes com propostas selecionadas devem se apresentar ou entrar em contato com o Espaço Cultural para o qual se inscreveu, entre os dias 20 e 22 de novembro, para assinatura do Termo de Compromisso e Responsabilidade. Já os proponentes com propostas na suplência devem aguardar convocação posterior.

As propostas que tenham em seu conteúdo imagens, vozes e/ou canções de desenhos animados deverão apresentar a autorização ou liberação de direito autoral antes da assinatura do Termo de Compromisso e Responsabilidade. Além disso, os custos relativos aos Direitos Autorais são de responsabilidade do proponente e os comprovantes de pagamento e autorização deverão ser entregues à coordenação do espaço cultural.

Veja o resultado aqui.

Convocatória Ocupe Seu Espaço
 – É uma seleção que busca impulsionar a difusão, democratizar o acesso, dinamizar os espaços e contribuir para o cumprimento dos objetivos das políticas culturais na dimensão territorial da cultura. A convocatória possui três linhas de ação de fomento, que amplia a dinâmica de acesso às pautas dos espaços culturais, oferecendo desconto de 50% e até gratuidade de pauta.

A convocatória visa a ocupação dos seguintes Espaços Culturais: em Salvador e região metropolitana são Casa da Música, Centro Cultural Plataforma, Cine-Teatro Solar Boa Vista, Espaço Cultural Alagados, Espaço Xisto Bahia e Cine Teatro Lauro de Freitas; e nos demais territórios participam Casa de Cultura de Mutuípe, Centro de Cultura ACM (Jequié), Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana), Centro de Cultura de Alagoinhas, Centro de Cultura de Porto Seguro, Camillo de Jesus Lima (Vitória da Conquista) e Teatro Dona Canô (Santo Amaro).

Sarau da Consciência Negra recebe Juliana Ribeiro na Casa da Música

juliana ribeiro

Foto: Divulgação

É com música, poesia, dança e performances que a Casa da Música vai marcar o mês da Consciência Negra em Itapuã. O Sarau especial vai receber a cantora e compositora Juliana Ribeiro que apresentará novidade de seu repertório, além de um time de convidados que mostrarão a força da cultura negra da Bahia. O Sarau acontece na próxima terça-feira, dia 19 de novembro, a partir das 18h, com entrada gratuita.

Entre as novidades do repertório, Juliana Ribeiro cantará pela primeira vez em público a canção autoral Ella, que foi lançada oficialmente no dia 1º de novembro nas plataformas digitais. Ella fala da mulher que encontra a liberdade através da dança, por isso as participações das dançarinas, professoras e pesquisadores em Dança Afro Vânia Oliveira e Nildinha Fonseca, que ilustrarão a canção através do corpo. Além disso, as atrizes do Bando de Teatro Olodum Luciana Souza e Cássia Valle darão voz ao tema da negritude na infância e seu lugar poético.

As participações musicais ficarão por conta das Ganhadeiras de Itapuã, que são referência na preservação das antigas tradições do bairro, e do mestre e compositor da cultura popular Seu Regis.

Sarau de Itapuã homenageia velha guarda do samba da Bahia

IMG-20191105-WA0017

Foto: Divulgação

Sob o comando de Soninha do Samba, o primeiro Sarau de Itapuã deste mês de novembro vai homenagear a velha guarda do samba da Bahia, com a participação de convidados, partideiros e bambas de toda a cidade. O evento acontece na próxima segunda-feira, dia 11, a partir das 18h, na Casa da Música, localizada no Parque de Abaeté. O acesso é gratuito.

Soninha é uma das mais importantes representantes do samba tradicional do bairro de Itapuã, onde ela mora e é proprietária de um dos redutos do samba em Salvador – o Recanto da Soninha. Primeira mulher fundadora do movimento “segunda sem lei” da Barraca Raízes, Soninha iniciou a carreira no samba em 1982, com o Mestre Henrique em um grupo de samba junino. Foi com Jó Jegue que ela aprendeu a tocar maraca.

A ideia do Sarau é homenagear em vida esses homens e mulheres que não deixam o samba morrer.

Sarau de Itapuã – É um evento realizado pela Casa da Música há 12 anos, sempre às segundas-feiras, reunindo músicos de diversos gêneros, promovendo encontros musicais e fortalecendo a cultura popular.

Convocatória Ocupe Seu Espaço abre inscrições para 2020

Card_Ocupe

Com o objetivo de democratizar o acesso e dinamizar a programação de seus Espaços Culturais, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) lança a 7º convocatória de Ocupação de Pautas Artístico-Culturais dos Espaços Culturais – Ocupe Seu Espaço. As propostas selecionadas podem obter desconto de 50% no valor da pauta, e até mesmo gratuidade. As inscrições ficam abertas de 1º a 31 de outubro, e a convocação visa ocupar pautas de 06 de janeiro a 21 de junho de 2020. As inscrições devem ser feitas AQUI.

Para contribuir com o cumprimento das políticas culturais na dimensão territorial da cultura, a SecultBA vai recepcionar propostas de ocupação para as salas de espetáculos, anfiteatros, foyers/galerias, áreas externas e salas multiuso de 14 espaços culturais em nove territórios baianos. A convocatória possui três linhas de ação de fomento: “Dinamização Estratégica”, que garante isenção em alguns espaços culturais e dependências; “Meses Temáticos”, que oferece gratuidade caso a proposta contemple o tema do mês pleiteado; e a linha de “Apoio Institucional”, que concede desconto de 50% sobre os valores de pauta – ou percentual de bilheteria – para propostas de ocupação de Sala de Espetáculo e Sala Multiuso com cobrança de ingressos. As propostas selecionadas não receberão concessão de apoio financeiro.

Serão aceitas propostas nas áreas de teatro, circo, música, dança, artes visuais, artesanato, literatura, audiovisual, videomapping, performances, discotecagem, culturas digitais, economia criativa, culturas populares, culturas identitárias, formação artística e/ou cultural que proporcionem interações entre a comunidade, o espaço, a cidade e o território de identidade. As propostas artístico-culturais deverão estar adequadas à estrutura física e funcional de cada espaço cultural, além de cumprirem com as normas e regulamento de uso e funcionamento – disponíveis nos anexos do edital. Podem participar da convocatória pessoas físicas com mais de 18 anos (completos até a data de encerramento das inscrições) e pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural.

Os proponentes podem inscrever propostas para os seguintes espaços: em Salvador e território metropolitano, Casa da Música, Centro Cultural Plataforma, Cine-Teatro Solar Boa Vista, Espaço Cultural Alagados, Espaço Xisto Bahia e Cine Teatro de Lauro Freitas; e nos demais oito municípios e territórios, Casa de Cultura de Mutuípe, Centro de Cultura ACM (Jequié), Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana), Centro de Cultura de Alagoinhas, Centro de Cultura de Porto Seguro, Centro de Cultura João Gilberto (Juazeiro), Camillo de Jesus Lima (Vitória da Conquista) e Teatro Dona Canô (Santo Amaro).

O Centro de Cultura Olívia Barradas, em Valença, o Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna e o Centro Cultural de Guanambi não foram incluídos nesta chamada em virtude de estarem em processo de requalificação em suas estruturas.

Para ver mais detalhes na convocatória e realizar inscrições, acessar o site. Dúvidas e outras informações através do e-mail ocupe@cultura.ba.gov.br.