Clipping –


RESENHA DOS MENSAGEIROS DO VENTO.

• Em 20 de agosto de 2010 11:50, Hamilton Tosta escreveu:
AMADEU GOSTARIA DE REGISTRAR UM PARABÉNS DA FAMILIA CAMUGERÊ CAPOEIRA POR ESTÁ REPRESENTANDO TÃO BEM A CULTURA DO NOSSO BAIRRO FAZENDO UM TRABALHO SÉRIO E COM RESPEITO AO BAIRRO DE ITAPUÃ,PARABÉNS MANO E CONTINUE NESSE CAMINHO ABRAÇO MESTRE TOSTA.

• Amadeu, vim agradecer pelo convite para ir ao Teatro Castro Alves, realmente foi maravilhoso. Peço também desculpa por sexta-feira (03/09) ter saído mais cedo, a Camerata estava linda, porém eu precisava ir embora. Por favor, no próximo evento não esqueça de me convidar.

Agradeço desde já.
Aluna do Lomanto Junior
Miriã Cristylle Andrade

—————————————————————————————————————————————-

Ações comemorativas na capital e interior terão participação do Clube do Rock da Bahia

da ACCRBA

A Associação Cultural Clube do Rock da Bahia (ACCRBA) estará presente em comemorações pela passagem do Dia Mundial do Rock (13/07) em Salvador e no interior. Na Casa da Música da Bahia, a partir das 14 horas, haverá o bate-papo musicado com o tema “O ROCK PODE MUDAR O MUNDO? – a música como instrumento de transformação social”. Outra atividade que será realizada pela associação no mesmo dia será o Encontro para a elaboração do Dia Municipal do Rock na cidade de Santa Maria da Vitória (BA), que fica a 916 Km de Salvador, no Extremo Oeste Baiano.

O Bate-Papo Musicado contará com a participação de Cleber Silva (comunicação da ACCRBA), Amadeu Alves (Casa da Música), Fabio Shiva (Mensageiros do Vento), entre outros convidados. Ainda haverá shows, a partir das 18 horas, com as bandas Antônio Sem Medo, Chakra, Rhendra Nadyer e Trilho. Haverá também uma exposição com obras dos artistas plásticos Yago Avelar (graffite) e Jorge Mutação (arte em sucata), além de André Mesquita, que apresentará o seu trabalho sobre a espiritualidade nas letras de Raul Seixas, com direito a muitas canções de Raulzito. A realização do projeto é da Central Única das Favelas (CUFA/Itapuã).

Em Santa Maria da Vitória (BA), na Coordenadoria de Cultura do Município, após interlocução incondicional de Leandro Guerreiro, de Cássia e Gabriel Amorim (Presidência ACCRBA) estimularão o projeto de integração de cidades do interior do Estado ao Dia Municipal do Rock, promovendo o intercâmbio cultural entre cidades baianas e colaborando para o fomento da cadeia produtiva da música independente. Estão convidados para o encontro bandas locais e de cidades circunvizinhas, além do coordenador de cultura de Santa Maria da Vitória, Kinkas Neto; os vereadores Benilson Ataíde (PT) e Jair Santana (PV); Zequinha Lisboa, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Deputado Emiliano José (PT).

** VEJA MAIS DESSA NOTÍCIA EM NOSSO SITE **

Dia Mundial do Rock (13/07/2010)

Bate-Papo Musicado + Shows
Casa da Música da Bahia – Parque Metropolitano do Abaeté
14 horas

—————————————————————————————————————————————-

Vida de Lindembergue Cardoso em cartaz na Casa da Música
Durante os meses de julho e agosto você pode conferir na Casa da Música da Bahia (Parque Metropolitano do Abaeté) a Exposição Lindembergue Cardoso. São partituras, fotografias, livros, instrumentos, troféus, placas e trabalhos do acervo que leva o nome do músico baiano, compositor e professor da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia.
O evento é promovido pela Diretoria de Música e Artes Cênicas da Fundação Cultural do Estado, em homenagem a Lindembergue Cardoso, que também era cartunista e pintor. Nesta mostra, o público tem a oportunidade de conferir a obra de Lindembergue Cardoso (1939-1989), que abrange música de câmara, música para corais, partitura sinfônica, peças para grandes bandas, arranjos populares, bailado e ópera.
De acordo com o programa da exposição, a música de Lindembergue representa muito para o conjunto de criações da música brasileira contemporânea. Sabe-se que desde os oito anos de idade, ainda no interior da Bahia, Lindembergue regia os amigos que tocavam flauta, apito de talo de mamão, pandeiro e tambor de lata.
O professor e regente Lindembergue Cardoso trabalhou intensamente desde cedo e no final dos anos 50, ingressou nos Seminários de Música da Universidade Bahia. Em seguida integrou o Madrigal da Ufba, do qual mais tarde se tornou regente. Discípulo do compositor suiço Ernst Widmer, teve sua produção marcada pelo lirismo e por suas raízes sertanejas. Em 1966, compôs a trilha sonora da peça teatral Arena canta Zumbi, de Giafrancesco Guarnieri, dirigida por Álvaro Guimarães.
Em 1969, a atuação do compositor passou a atrair a atenção dos grandes centros de promoção artística. Foi quando se inscreveu no I Festival de Música da Guanabara, com a composição Profissão das Carpideiras, para vozes femininas e grande orquestra. Desde então, o nome de Lindembergue Cardoso passou figurar com frequência os concertos, concursos, conferências e encontros nacionais e internacionais.
Os anos 70 foram marcantes em sua carreira pelo primeiro prêmio do concurso do Instituto Goethe, com o cântico Kirie Christe (para coro misto, quinteto de cordas, trombone e sopro solo); representar o Brasil na Bienal de Paris (França); e ainda, pela autoria da trilha sonora das peças teatrais Medéia (1973) e As Feras (1974), esta última de Vinicius de Morais.
Todo o trabalho produzido por Lindembergue Cardoso é resultado da formação recebida na Escola de Música da Ufba. O eixo principal do seu trabalho era voltado para o experimentalismo e a livre criatividade dos seus alunos. O material exposto na Casa da Música leva o visitante a um estimulante e rico passeio por alguns momentos da vida do maestro.
Obs.: Fotos de Tomás Neto
Assessoria de Comunicação
Tel: 320 9317 Fax: 320 9316
Email: mailto:funceb.ascom@bahia.ba.gov.br
Últimas Notícias
Últimas Notícias

©1998-2003 Fundação Cultural do Estado da Bahia

—————————————————————————————————————————————-

Educação e Arte Seminário de valorização da música na educação
Com o objetivo de mostrar aos educadores, estudantes, artistas e pesquisadores a importância da cultura e práticas musicais para o processo de ensino-aprendizagem, a Coordenadoria Regional de Educação (CRE) Itapuã promove o I Seminário Pensando a Música. A atividade acontece nesta quinta-feira (13) e próximo dia 20 (quinta-feira), das 8h às 17h, na Casa da Música, localizada no Parque Metropolitano do Abaeté, em Itapuã.

O seminário vai abordar a questão da música e a identidade cultural, utilizando o acervo da Casa da Música como instrumento de trabalho e por meio de discussões em mesas redondas e rodas de conversas, com o intuito de valorizar e promover a reflexão sobre o tema proposto.

Além de educadores das escolas municipais e estaduais, podem participar professores da rede particular e demais interessados. A coordenadora da CRE Itapuã, Enaide Tavares, ressaltou o trabalho de integração com a população e instituições locais, que a Casa da Música já vem desenvolvendo. “Buscamos, neste seminário, fortalecer os vínculos com a Casa e estimular a pesquisa no acervo para que possa ser melhor utilizado pela comunidade”, pontuou Enaide.

As inscrições podem ser feitas na Casa da Música, até o dia 13 de maio (quinta-feira), pelos e-mails casadamusica.funceb@gmail.comEste endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Java terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email , cenap_smec@salvador.ba.gov.brEste endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Java terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email e cre.itapua@salvador.ba.gov.brEste endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Java terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email ou pelo telefone 3116-1511.

—————————————————————————————————————————————-

CASA DA MÚSICA RECEBE CONVIDADOS
PARA SEU 5º SARAU NESTA SEGUNDA
22 de outubro de 2007, às 18h
Casa da Música (Lagoa do Abaeté)
A Casa da Música, no Parque Metropolitano do Abaeté, realiza na próxima segunda-feira, 22 de outubro, às 18h, seu quinto Sarau. Além dos artistas de Itapuã e da IMA (Independência Musical Associada), o evento terá a participação dos cantores Gereba, Carlinhos Cor das Águas e Carlos Pita, do Grupo Barravento e do escritor e membro da Academia de Letras da Bahia Carlos Ribeiro.
Entre as atrações da comunidade de Itapuã estão Florita do Abaeté (dança) e Bal das Pembas e Ronys, que irão cantar Oya Lodê (antigo afoxé de Itapuã). O público ainda poderá conferir, na abertura, a exibição de um vídeo sobre o tema do evento, “Lendas e Mitos no Imaginário Popular”. Além disso, vai haver uma mostra dos trabalhos do pintor Ricardo Fonseca.
Resultado da parceria entre a Casa da Música e a IMA, o Sarau é mais uma iniciativa que procura fortalecer o movimento de revitalização do bairro de Itapuã e promover a integração entre a comunidade e a cultura local.
Fundada em 1993, a Casa da Música possui um vasto acervo sobre artistas baianos, que inclui vídeos e livros para pesquisa sobre grandes nomes da MPB, como Tom Jobim e Dorival Caymmi. Além disso, abriga a velha fobica de Dodô e Osmar, considerada o primeiro trio elétrico do Carnaval de Salvador.
O quê: Sarau da Casa da Música
Com Gereba, Carlos Pita, Grupo Barravento, Carlos Ribeiro, Carlinhos Cor das Águas e artistas de Itapuã
Onde: Casa da Música (Lagoa do Abaeté, em Itapuã)
Quando: Segunda-feira (22), às 18h
Informações: (71) 3116-1511 ou 3116-1512
—————————————————————————————————————————————-
SARAU
O Sarau de Itapuã, é um evento realizado pela Casa da Música (Funceb) em parceria com a IMA (Independência Musical Associada), que tem as portas abertas para a participação da comunidade de Itapuã e visitantes, mantendo a proposta de proporcionar encontros entre o público e artistas com trabalhos criativos, que junto com a equipe de produção realizam esse trabalho voluntariamente.
A entrada é franca.
Na próxima edição, dia 14 de março de 2011, o público poderá participar a partir das 18 horas, de um Bate Papo com o cantor e compositor angolano Lulendo, que vive em Paris há mais de vinte anos. Artista multifacetado que fabrica seus próprios instrumentos, ele tem um trabalho de pesquisa denominado NA BUSCA DOS QUE SE FORAM, que no Sarau, pode ser traduzido como um diálogo sobre a Diáspora Africana. Lulendo estará junto ao artista plástico Ramiro Magalhães que há mais de 20 anos circula entre o Brasil e a França com seus projetos artísticos e uma forte obsessão: preservar a natureza.
Em Paris, os artistas trabalham em um ateliê comunitário, que também virou sede de uma associação em defesa do meio ambiente, a Guardião Planetário. No Brasil, tenta arrecadar fundos para concluir “a primeira escola de consciência ecológica do país”, localizada ao lado do Parque do Abaeté, em Itapuã,

Na seqüência o Sarau seguirá com as participações da Griô Sirley Amaro, contadora de historias do Rio Grande do Sul, que vai falar sobre o Grande Tambor Sopapo e com o VDJ Panafricano Álvaro de Amaro do Rádio África com Kuduro Fã Clube, além de participações espontâneas do público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s